Existem mais de dez tipos de estoque atualmente, cada um com uma característica própria e para determinados momentos do seu negócio.

E é fundamental conhecer todos eles, porque cada um está mais próximo da realidade da sua empresa e ajudará você a reduzir desperdícios e prejuízos.

Então, vamos conhecer os principais tipos de estoque que existem?

O que é um estoque?

O estoque é um espaço em que armazena-se as matérias-primas ou produtos de sua empresa que estão disponíveis para serem comercializados.

E como nem todo negócio é igual, existem diversos tipos de estoque. Por exemplo, uma empresa que fabrica produtos tem um estoque totalmente diferente de uma empresa atacadista.

A única coisa que todos os estoques têm em comum é que eles armazenam materiais, seja o que a empresa vende (já prontos) ou materiais que ela precisa para fabricar os seus produtos.

E a função do estoque também acaba sendo a mesma para todos os tipos de negócio: ele existe para prevenir que você não fique sem produtos para oferecer ao seu cliente no momento que ele vem realizar uma compra em seu negócio.

Por que é importante conhecer bem os tipos de estoque?

Conhecer os tipos de estoque é importante porque é por meio deles que os negócios conseguem manter a qualidade e organização da operação logística, além de trabalharem com a antecipação de demandas, diminuindo perdas e reduzindo custos.

Afinal de contas, o estoque ajuda as empresas a visualizarem quais produtos são mais vendidos e quais materiais são mais usados na produção, logo, é possível garantir que eles estão sempre disponíveis.

Isso ajuda as organizações a não correrem riscos e a não perderem clientes por falta de produtos ou de matéria-prima que faz parte da produção do que eles vendem.

Quais são os principais tipos de estoque?

Existem mais de dez tipos de estoque e conhecer cada um deles é fundamental para entender qual o mais adequado para a sua empresa.

Por isso, separamos na sequência os principais tipos e entramos em detalhes sobre cada um deles. Confira!

Estoque de antecipação ou sazonal

O estoque de antecipação ou sazonal é ideal para momentos em que temos um pico de compras, ou seja, em datas comemorativas.

No Brasil, as principais datas que levam os consumidores a irem às compras dispostos a gastar são:

  • dia dos namorados;
  • dia das mães;
  • Natal;
  • black friday;
  • dia dos pais;
  • páscoa;
  • carnaval.

Então, nesses momentos, as empresas precisam se preparar com antecedência e organizar o estoque sazonal, para ter disponível todos os produtos que o cliente está disposto a comprar.

Estoque consignado

O estoque consignado consiste em um distribuidor ou cliente mantê-lo, após a assinatura de um contrato, em que fica estabelecido que os produtos são armazenados por um terceiro, mas que ainda são propriedades da sua empresa.

Esse é um dos tipos de estoque muito útil para quando você não tem espaço livre para manter os seus materiais.

Justamente por isso é comum que ele seja abastecido por fornecedores, que costumam ser os fabricantes, importadores ou distribuidores.

Estoque inativo

O estoque inativo diz respeito a produtos ou materiais que não tiveram um bom desempenho nas vendas.

Logo, eles ficam parados por um bom tempo e acabam obsoletos, o que os torna um problema para os negócios.

Para driblar essa situação, uma dica que damos é que você negocie esses produtos ou materiais com a indústria, como com fornecedores, buscando pela troca de itens que tenham uma maior saída em seu negócio.

Você também pode fazer promoções e queima de estoque com esses itens, para estimular os seus clientes a comprá-los e fazer o seu estoque girar.

Estoque máximo

O estoque máximo se trata da quantidade máxima de produtos ou materiais que devem ter no seu estoque em um certo período.

Por exemplo, uma empresa de tecnologia vende produtos como: cabos USB, películas de vidro para celular, pen drives, cartões de memória, mouses, teclados e afins.

Vamos supor que em relação aos teclados eles definem que o estoque máximo desse produto é de 50 unidades em um mês.

Portanto, quando eles atingem esse número em um mês, as compras de teclados devem ser suspendidas, pausando a entrada desse produto e evitando que ele se torne obsoleto e leve a um estoque inativo.

Estoque médio

O estoque médio nada mais é do que um indicador de estoque dos negócios.

Isso significa que existe um cálculo para chegar a ele, que consiste em somar o nível do estoque apurado no final de cada mês, dividindo ele pelo número de períodos, como 12 meses, por exemplo.

Estoque mínimo

Com o estoque mínimo as empresas armazenam a menor quantidade possível dos seus produtos.

E esse número é definido com base na demanda que os itens têm, além das datas comemorativas de determinados períodos.

A intenção desse tipo de estoque é evitar que os itens acabem antes do ressuprimento.

Estoque de proteção ou isolado

O estoque de proteção tem como intuito evitar o mesmo risco do estoque mínimo, mas além disso, ele busca proteger as vendas e garantir que todos os produtos estejam disponíveis, mesmo em situações desfavoráveis para o negócio.

Essas situações desfavoráveis podem ser greve de fornecedores ou nos transportes, preços aumentando drasticamente e até mesmo crescimento súbito na demanda do mercado.

Assim, caso algo assim ocorra, o estoque de proteção é usado até que tudo se regularize e volte à normalidade, mantendo alguns produtos adicionais no estoque.

Estoque regulador

O estoque regulador é ótimo para negócios que têm filiais, pois com ele, uma filial mantém o estoque todo e supre as necessidades das outras.

Na prática, a filial que tem o maior espaço para armazenar os produtos fica com essa responsabilidade e, se acontecer da demanda aumentar em outra filial, ela transfere as mercadorias para essa outra unidade.

Estoque de ciclo

Com o estoque de ciclo, o planejamento do estoque das empresas é organizado levando em conta determinados períodos, para conseguir suprir as demandas e não atingir o desempenho financeiro delas.

Ele é ideal para empresas que tem uma operação com diversos estágios, algo muito comum em indústrias, que precisam que os itens do estoque circulem internamente.

Assim, cada grupo responsável por uma etapa da produção fica responsável por fabricar e estocar os itens que precisa, de acordo com o ciclo produtivo que garante que o produto seja finalizado dentro do tempo certo.

Estoque em trânsito

O estoque de trânsito é relacionado aos produtos que estão se deslocando em uma rota com as transportadoras.

Ele faz parte da rotina de todos os negócios e controlá-lo é essencial para compreender quanto tempo os seus itens ficam nos veículos de transporte.

Além do mais, você consegue ter uma visão de quantos produtos estão armazenados contigo em sua empresa e quanto estão a caminho, sendo transportados.

Dropshipping

O dropshipping consiste em um modelo em que depois que a venda é feita, abre-se uma ordem de serviço que é encaminhada ao fornecedor.

Isso porque é o fornecedor que envia o produto ao cliente, o retirando do seu centro de distribuição e o levando direto para a casa do cliente.

Justamente por isso esse é um tipo de estoque voltado apenas para e-commerce e pequenos marketplaces, em que esses negócios são apenas uma ponte entre o cliente e o fornecedor.

Por que investir em gestão de estoque?

Conforme você pôde notar ao conhecer os tipos de estoque, fica claro que investir na gestão deles é fundamental para o crescimento do seu negócio.

Afinal de contas, é o estoque que ajuda você a atender as demandas do seu cliente quando ele precisa, contribuindo com uma distribuição rápida e eficaz de mercadorias.

Esse conteúdo foi útil pra você? Conta pra gente! Aproveite e experimente gratuitamente nosso software de gestão.

Conclusão

E aí, gostou de conhecer os tipos de estoque que existem? 

Como você viu, existem modelos feitos para cada tipo de negócio, como o estoque de ciclo, para empresas que tem uma operação com diversos estágios e o Dropshipping, para e-commerces e pequenos marketplaces.

Mas também há estoques que são para todos os tipos de negócio, como o em trânsito e o de antecipação e sazonal.

No mais, é importante que você veja qual desses tipos de estoque mais se encaixa no seu modelo de negócio e invista em uma boa gestão para ele, para conseguir aumentar as suas vendas e fidelizar clientes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.