Entenda como a precificação correta ajuda a melhorar a lucratividade do seu comércio

Você sabe o que deve ser levado em consideração na hora de fazer a precificação de um produto ou serviço? Não ter esse conhecimento pode resultar em muitos problemas e prejuízos para a empresa. O principal deles é vender sem ter uma margem de lucro confortável, que garanta a saúde financeira do negócio.

Neste texto, nós mostramos a você a importância de precificar corretamente os seus produtos e serviços. E damos dicas de como fazer isso aí, na sua empresa. Confira!

O que é precificação

Engana-se quem pensa que precificar um produto ou serviço é simplesmente fazer um cálculo qualquer para colocar preço naquilo que se vende. A precificação é um processo importante, que deve ser feita de forma profissional, considerando dados do negócio e do mercado, caso contrário, traz prejuízos para a empresa.

É fundamental que donos e gerentes tenham em mente que a precificação é o que determina a remuneração que a empresa receberá dos clientes e que é ela também que mostra ao mercado a representação financeira da proposta de valor do produto ou serviço oferecido ao público. 

Por não ter essa consciência, muitas empresas fecham suas portas mesmo tendo um bom volume de vendas, isso porque não conseguem ter uma margem de ganhos que garanta a operação da empresa. Afinal, é a precificação feita de forma correta que leva ao lucro e oferece as possibilidades de manter e fazer crescer o negócio.

Os diferentes tipos de precificação

Existem 3 formas básicas de fazer a precificação de mercadorias, são elas:

Precificação por concorrência

Nesse tipo de precificação, o preço do produto é calculado com base nos valores praticados pelos concorrentes da sua empresa. Essa é uma forma simples e muito usada para definir preços em comércios, porém nem sempre é a melhor opção, já que os custos do seu negócio são diferentes dos dos seus concorrentes e isso deve ser refletido no preço.

Precificação com base no custo

Nesse modelo, a empresa determina uma porcentagem a ser acrescida ao custo total dos produtos/ serviços (incluindo os custos variáveis, fixos, indiretos e diretos da produção/ operação). É uma estratégia bem clara e precisa, no entanto, alguns custos são de difícil mensuração.

Precificação com base na demanda

Nesse tipos de precificação, o preço dos produtos é determinado de acordo com o valor percebido pelos consumidores, no quanto eles estão dispostos a pagar por determinado produto. Nesse cálculo, fatores como a qualidade do produto, o atendimento da empresa, a sua reputação e a confiabilidade que transmite são levados em consideração.

Quais os benefícios de dar o preço certo aos seus produtos

A definição de preço faz parte da estratégia das empresas e deve estar alinhada com seus objetivos, posicionamento da marca e tipo de cliente.

A precificação é um dos pilares do marketing que sustentam qualquer negócio, os famosos 4 Ps:

Produto: diferenciais e benefícios dos produtos e serviços 

Preço: precificação coerente com os custos, valor agregado, padrões de mercado e percepção de valor do consumidor

Praça: ponto de venda com boa localização e processos de distribuição eficientes

Promoção: estratégias de comunicação e divulgação para atingir o público-alvo certo.

Dentro dessa visão, o preço é um dos fatores mais importantes para o equilíbrio financeiro e o sucesso do negócio. E por isso, no momento de definir preços é preciso atenção e conhecer conceitos como margem de lucro, valor agregado e custos fixos e variáveis.

3 dicas para calcular o preço dos produtos do seu comércio

Confira três dicas que ajudam você a fazer a precificação de forma correta no seu negócio:

1. Conheça os seus custos

Você sabe dizer exatamente quanto custa para produzir ou comercializar determinado produto ou serviço? Essa informação é fundamental para que você precifique de maneira correta sua mercadoria e repasse ao consumidor os valores gastos em todo o processo.

2. Saiba qual é o regime tributário da sua empresa

Entender os tributos que recaem sobre o seu negócio faz toda a diferença no seu resultado de fim do mês. Afinal, uma diferença de 1% na alíquota de um imposto, para mais ou menos, pode significar muito.

Converse com seu contador, saiba em qual regime tributário (simples nacional, lucro presumido ou lucro real) a empresa está inserida e quais são o valores pagos mensalmente.

3. Defina a margem de contribuição do produto

A margem de contribuição é outro indicador financeiro essencial que serve como base para a precificação de produtos. Ela nada mais é do que o ganho bruto sobre as vendas, ou seja, o que sobra de receita para a empresa depois de pagar o custo de produção e os impostos sobre os produtos e serviços (as chamadas despesas variáveis).

Ao defini-la, você pode repassá-la para o preço do produto e, assim, ter a lucratividade que deseja.

Esperamos que este conteúdo sobre a importância da precificação correta seja útil para o seu negócio. E se você quiser saber mais sobre o tema, baixe nosso e-Book “Como precificar seu produto“, um material completo e totalmente grátis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *