Iniciar um processo de gestão do setor financeiro de uma oficina é um passo muito significativo para o sucesso deste empreendimento.

Ter boas práticas na gestão de finanças significa se propor a não somente verificar um relatório de contas a pagar e contas a receber, mas a gerir suas contas e investimentos de forma completa. 

O financeiro de uma oficina costumeiramente é dividido em “Contas a Receber, Contas a Pagar e Bancário”.

Contudo, é preciso manter em mente que tanto as contas a receber, quanto o contas a pagar, são alimentados de informações processadas pela ordem de serviço e pelo lançamento das notas fiscais.

Portanto, é aí que se inicia a gestão do setor financeiro da sua oficina. 

O primeiro passo é fazer uma reavaliação de como as informações estão sendo lançadas no sistema que a sua empresa utiliza. Ter um software poderoso neste caso, é essencial. 

Lembre-se de que a gestão nada mais é do que uma administração / organização de todas as informações e documentações. 

Quer saber como fazer o controle e a gestão financeira da sua oficina?

Então confira algumas práticas que podem ajudar e muito sua empresa a obter bons resultados financeiros:

Registre tudo

Para que seja possível ter um controle financeiro preciso é necessário anotar todas as movimentações financeiras de sua oficina.

Independentemente de que sejam de pequeno valor, ou de grande quantia, se envolve o seu caixa, deve ser registrado.

Apenas registrando todos os valores, será possível fazer o fechamento do caixa da forma correta, sem gargalos no seu financeiro. 

Usar um sistema é uma boa forma de garantir que todas as ações ligadas ao financeiro de sua oficina sejam realizadas sem erros. 

Não misture as finanças pessoais com a da sua oficina

Esta é uma dica valiosa, que nem sempre é seguida com precisão pelos gestores.

Mesmo que o negócio seja pequeno e individual, deve-se separar as contas pessoais do gestor, e da empresa.

Portanto, as contas da oficina devem ser pagas com dinheiro da oficina apenas, e o contrário também é válido. 

Isso ajuda a calcular de forma precisa a lucratividade da oficina, deixando espaço para investimentos necessários. 

Faça um levantamento dos custos fixos do seu negócio

A gestão de oficinas, relativas ao setor financeiro, necessitam de um levantamento e controle precisos dos custos fixos de funcionamento.

Os custos fixos são aqueles valores que devem ser pagos mensalmente, como; aluguel, contas de água, luz, folha de pagamento, manutenção e outros.

É importante que o seu rendimento, seja maior que os custos fixos de sua oficina. Apenas dessa maneira será obtida lucratividade de verdade.

Tenha controle do estoque

O seu estoque está diretamente ligado ao setor financeiro, portanto fique atento aos 

Saiba quais são as peças que possui para que elas não fiquem paradas. E assim, evitar comprar outras sendo que já possuía ou que não precisava.

Conheça a rotatividade de cada um dos itens. Os que têm demanda grande podem ser comprados em maior quantidade, dessa forma se consegue um desconto e eles não ficam acumulados por muito tempo.

Tenha uma planilha ou um registro que ajude no controle e deixe sempre atualizado, assim, saberá o valor exato que possui em estoque.

Forme o preço de venda da forma correta

Saber estabelecer o preço dos serviços e peças é importante para que eles não sejam superfaturados ou vendidos com valores muito baixos, dando prejuízo.

Calcule o custo de cada item e mão de obra empregada para determinar a precificação correta. Não esqueça de considerar os custos fixos e sua margem de lucro nessa conta! 

Trabalhe apenas com os valores disponíveis

Alguns gestores cometem um grande erro na gestão, e calculam junto de seus recebimentos, os valores parcelados pelos clientes.

Não se deve contar com valores de parcelas ainda não recebidas pelo cartão de crédito, ou outros pagamentos parcelados em cheques pré-datados.

Portanto lembre-se de deixar isso bem claro quando for fazer os lançamentos do seu caixa. 

É essencial que o seu fluxo de caixa seja fiel à realidade. Isso evita que aconteçam imprevistos financeiros em sua oficina.

Até mesmo porque isso pode fazer com que o gestor precise tirar dinheiro do próprio bolso ou recorrer a empréstimos com juros altos para quitar suas contas.

Faça um planejamento financeiro da sua oficina mecânica

Planejamento é assunto comum e recorrente quando o assunto gestão. E ela se faz muito necessária na gestão financeira também.

Planejar investimentos, gastos e recebimentos, é muito importante para manter a saúde financeira de sua oficina. 

Para que isso seja possível, faça um planejamento e crie metas para sua empresa.

Você pretende expandir? planejamento é a base para que você alcance isso,  sem causar nenhum problema no caixa de sua oficina mecânica.

Mas cuidado, pois é importante que as metas sejam realmente possíveis de alcançar.

Portanto, mantenha os pés no chão, e tente averiguar sua situação financeira com muito cuidado e atenção.

Acompanhe seu fluxo de caixa diariamente

O controle financeiro deve ser feito diariamente. Portanto faça o fechamento do seu caixa diariamente.

Não esqueça de deixar tudo registrado para que você gestor verifique sua evolução dia após dia, semana e mês. 

O controle financeiro tem tudo a ver com lucratividade e sucesso em sua gestão.

Busque conhecer seus números, e faça um acompanhamento completo e atento a todos os lançamentos.

Utilize a tecnologia ao seu favor

Contar com a tecnologia para  realizar toda a gestão financeira da sua oficina é ideal, independentemente do tamanho de sua oficina mecânica. 

Não é mais necessário perder horas registrando valores em planilhas de Excel.

Sua gestão financeira pode ser feita e controlada através de um software! Isso garante que esta tarefa aconteça sem erros e com muito mais precisão!

Conheça o Hábil Empresarial e todas as funcionalidades que podem tornar sua gestão financeira mais fácil e lucrativa. 

Práticas para uma boa gestão financeira para oficinas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *