DRE: o que é e qual sua importância na gestão do negócio

A DRE é um documento muito importante para a gestão financeira de uma empresa, mas é comum que donos e gestores de comércios não saibam bem do que se trata.

Se você é um deles, este conteúdo tem informações que ajudam a acabar com suas dúvidas. Boa leitura!

O que é DRE

DRE é a sigla de Demonstração do Resultado do Exercício, um relatório que resume as informações financeiras, operacionais e não-operacionais de uma empresa em certo período, demonstrando se houve lucro ou prejuízo durante um determinado exercício financeiro.  

Para fins legais de divulgação, a DRE deve abranger o período determinado como exercício financeiro que, em geral, tem duração de 12 meses (janeiro a dezembro). No entanto, também é comum que seja elaborada trimestralmente, para fins fiscais, e mensalmente, para fins administrativos.

Em outras palavras, conforme o pronunciamento técnico do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, o CPC-26: 

As demonstrações contábeis são uma representação estruturada da posição patrimonial e financeira e do desempenho da entidade. O objetivo das demonstrações contábeis é o de proporcionar informação acerca da posição patrimonial e financeira, do desempenho e dos fluxos de caixa da entidade que seja útil a um grande número de usuários em suas avaliações e tomada de decisões econômicas. As demonstrações contábeis também objetivam apresentar os resultados da atuação da administração, em face de seus deveres e responsabilidades na gestão diligente dos recursos que lhe foram confiados.

Para que serve a DRE

De forma resumida, podemos dizer que as funções da DRE dentro de uma empresa são: 

  • detalhar cada etapa do resultado líquido da empresa em determinado período
  • gerar informações indispensáveis para a tomada de decisões
  • auxiliar a análise de eficiência dos gestores em conseguir resultados positivos em seus respectivos setores
  • auxiliar a avaliação do desempenho geral da empresa
  • demonstrar de forma lógica e sequencial as informações sobre o lucro líquido da empresa
  • ajudar a empresa a conseguir empréstimos bancários ou investimentos de terceiros.

Qual a importância da DRE para a gestão do negócio

A DRE é confeccionada junto com o Balanço Patrimonial e o Demonstrativo de Fluxo de Caixa,  e deve ser assinada por um contador habilitado pelo CRC (Conselho Regional de Contabilidade). 

Pela lei (Lei nº 6.404, de dezembro de 1976), ela é obrigatória para todas as empresas, com exceção das MEIs, e deve ser feita anualmente após o encerramento do ano-calendário, período compreendido entre janeiro e dezembro de um mesmo ano.

Mas sua importância vai além da exigência legal, ela é um documento indispensável para a gestão responsável e eficiente, já que é de grande importância para a avaliação da saúde financeira de um negócio, seja qual for o seu tamanho ou ramo de atuação. 

Por meio da DRE, donos e gestores podem avaliar a capacidade de lucro da empresa, bem como quando e como devem ser realizadas mudanças na gestão para que os resultados apresentem melhoras. 

Por se tratar de um documento altamente detalhado e ao mesmo tempo intuitivo, a DRE fornece importantes dados para uma tomada de decisão mais segura e adequada.  

Como fazer a DRE

Na DRE são confrontadas as contas de receitas, despesas, investimentos, custos e provisões apurados, mostrando a formação do resultado líquido da empresa na ocasião.

Para fins legais, a DRE é feita anualmente, mas podem ser feitas DREs mensais simplificadas para fins administrativos, e trimestrais para o monitoramento dos gastos fiscais.

A DRE deve ser elaborada de acordo com o regime de competência, ou seja, conforme a ocorrência do fato gerador do registro contábil, independentemente do efetivo recebimento da receita ou do pagamento da despesa.

Por lei, a Demonstração do Resultado do Exercício deve conter, entre outras coisas: 

  • receita bruta
  • receita líquida
  • deduções
  • lucro bruto
  • custo do produto vendido
  • despesa administrativa
  • resultado operacional líquido
  • gastos com vendas
  • despesas extra operacionais
  • despesas financeiras
  • provisões com Imposto de Renda e Contribuição Social
  • resultado antes do Imposto de Renda e Contribuição Social
  • resultado líquido.  

Como um sistema de automação comercial ajuda na elaboração do DRE

A elaboração da DRE pode ser bem complexa se feita manualmente. E o uso de um sistema de automação comercial, com recursos para controle financeiro, contábil e fiscal, como o Hábil Empresarial, é essencial para gerar esse documento de forma mais simples e sem riscos de falhas e erros. 

Um sistema de automação integra todas as áreas da empresa e facilita a rotina de gestão do negócio, ajudando a garantir melhores resultados. Quer saber mais sobre como automatizar a elaboração da DRE do seu comércio? Conheça as versões do Hábil Empresarial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *