Então você teve uma ideia e acredita que será um sucesso. Abrir uma microempresa é o primeiro passo de muitos empreendedores e ideias de sucesso.

Seja para varejo ou para a área de serviços, a independência de ser dono do próprio negócio e a autonomia para criar e gerenciar a própria empresa encanta, não é mesmo? 

Saber os primeiros passos de como abrir e começar o seu CNPJ é a primeira etapa deste processo! 

Vamos lá?

Antes de tudo: pesquise muito!

Ter um plano de negócios é essencial antes de abrir a própria empresa.

Em seu plano de negócios, você traçará seus objetivos, conhece melhor seu público e seu mercado de atuação.

Ele é um documento fundamental para ter as primeiras decisões do seu negócio já de forma assertiva.

Além disso, confira também em nosso blog:

Está se sentindo seguro com suas ideias? Então, vamos em frente!

Pesquise nomes e o endereço da sua empresa. 

As chances do nome da sua empresa já existir são grandes. Por isso, tenha em mente 5 ou 10 nomes para pesquisa.

Realize uma consulta junto à Junta Comercial, e saiba se já não há outra empresa, no mesmo segmento, com o mesmo nome.

Evitar a confusão tanto para clientes quanto com marcas já registradas é fundamental para não ter dor de cabeça a longo prazo.

Com nome em mãos, comece a pensar em seu espaço: você precisa de uma sala comercial grande, pequena, com divisórias, em qual área da cidade?

Planeje e coloque tudo na ponta do lápis: prós e contras, valores, localizações.

Temos em mente que o melhor é sempre começar nossa empresa em uma sala grande, em área centra, com muito luxo. Mas sem sempre isso é o melhor para nossa marca e nosso negócio.

Encontre um ambiente que transmita para seus clientes o que você mais deseja como valor de seu negócio.

Por exemplo: uma loja de roupas feitas a mão (as conhecidas slow-fashion) pode ter um espaço pequeno e super aconchegante.

Um café pode estar em um ambiente um pouco afastado do centro, também muito bem planejado, feito para a pessoa se sentir em casa.

Nem sempre o lugar ideal é o maior e mais caro da cidade.

Encontre uma equipe de confiança

Um bom contador, por exemplo, vai auxiliá-lo quanto à documentação necessária para a abertura da empresa.

Ele também pode te ajudar em um planejamento para sua empresa quanto as datas de pagamentos.

Procure também um advogado de confiança para elaborar o Contrato Social da sua empresa.

Este é o documento fundador da sua empresa, nele haverá as informações sobre objetivos, ramos, capital, etc.

Além disso, cerque-se de pessoas que conhecem seu proposito e objetivos, mesmo que seja uma equipe pequena.

O contrato social está pronto? Hora de registrar

Vá ao cartório de registro de pessoas jurídicas mais próximo com seus documentos.

Você vai precisar levar:

  • Três vias do contrato social (ou requerimento de empresário individual, ou estatuto);
  • Cópias autenticadas do RG e do CPF dos sócios (se houver);
  • Uma via do requerimento padrão (capa da Junta Comercial);
  • Uma via da Ficha de Cadastro Nacional (FCN), modelos 1 e 2;
  • Pagamentos de taxas através de DARF.

Empresa registrada? Agora é o CNPJ

Você recebeu do cartório o NIRE, (Número de Identificação de Registro de Empresa).

Com ele será possível obter o CNPJ – o registro da sua empresa como contribuinte.

Alvará

É preciso agora ir até a prefeitura pegar o alvará de funcionamento, tenha em mãos os seguintes documentos:

  • Formulário próprio da Prefeitura;
  • Consulta prévia de endereço aprovada;
  • Cópia do CNPJ;
  • Cópia do contrato social;
  • Laudo dos órgãos de vistoria;

Inscrição estadual na Secretaria da Fazenda

Essa inscrição é necessária para obtenção do registro no ICMS.

Em geral, a documentação pedida é:

  • Três vias do documento único de cadastro, DUC;
  • Uma via do documento complementar de cadastro, DCC;
  • Cópia autenticada ou original do comprovante de endereço dos sócios (se houver);
  • Cópia autenticada de documento que prove o direito de uso do imóvel, como contrato de locação ou escritura;
  • Número do cadastro fiscal do contado;;
  • Comprovante de contribuinte do ISS, para as prestadoras de serviço;
  • Certidão simplificada da junta (para empresas constituídas há mais de três meses);
  • Cópia do ato constitutivo;
  • Cópia do CNPJ;
  • Cópia do alvará de funcionamento;
  • RG e CPF dos sócios.

Em alguns Estados, você pode resolver essa etapa pela internet. E não esqueça: 

Registre-se na previdência: Mesmo que ainda não exista funcionários, você tem o prazo de 30 dias para fazer o registro da sua empresa, após os início das atividades, para pagar os tributos devidos.

Nota fiscal: É preciso, agora, solicitar autorização para emitir nota fiscal na prefeitura ou na secretaria do comércio da sua cidade. Conheça também as notas 4.0.

Lembre-se sempre do marketing:

É comum novos empresários não se importarem com questões como divulgação. 

Tenha em mente que investir em marketing é investir na imagem da sua empresa.

Ele é ideal para que ela seja lançada com planejamento naquilo que ela deseja comunicar.

Hoje existem empresas especializadas em pequenos empreendedores que desejam dar mais atenção ao marketing. Isso pode ser um importante diferencial para o seu negócio.

Quer mais ideias de gestão? Conheça nossa Trilha de Conhecimento:

trilha-de-conhecimento-gestao

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *