Uma empresa gera métricas sobre seu funcionamento, dia após dia. São informações referentes a gestão financeira, administrativa e de pessoas.

Ter o controle e análise sobre todas estas informações garante que o gestor tenha uma visão ampla de todo o seu empreendimento. Assim, é possível encontrar gargalos e melhorar processos e funções.

Dentre os indicadores, controlar o posto dos funcionários é algo que nem todo o gestor faz. Mas deveria!

O Controle de Ponto é a análise do registro do tempo da jornada de trabalho dos colaboradores de uma empresa.

Para controlar o ponto de seus funcionários é necessário anotar todos os horários que compõem um dia de trabalho ou ter esse dado de forma automática.

Portanto, um ótimo começo é avaliar e registrar o horário de entrada, pausa, volta da pausa e saída de cada funcionário. Ter controle sobre estas informações vai garantir mais organização.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue sua leitura e descubra como melhorar sua produtividade através do controle do posto de seus funcionários.

O que a legislação fala sobre o controle de ponto?

No que diz respeito ao controle de ponto do funcionário, existem as portarias 1510 e 373. Ambas reguladas pelo ministério do trabalho.

O que diz a portaria 1510 do MTE?

A Portaria 1510 é conhecida como “Lei do Ponto Eletrônico”. Ela foi criada a fim de garantir meios mais eficientes e seguros para fazer o controle de ponto do seu funcionário.

Por essa razão ela institui o uso do Controle de Ponto Eletrônico, pois a tecnologia torna o processo mais assertivo. Isso beneficia o empregado e a gestão do empregador.

O que a Portaria 1510 regulamenta:

  • Regulamenta o uso do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto – SREP;
  • Fica proibido todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados uma vez registrados;
  • É estabelecido que as empresas devem ter relógio interno com precisão mínima de um minuto por ano;
  • Empresas devem dispor de mecanismo impressor em bobina de papel, de uso exclusivo do equipamento;
  • Deve existir a porta fiscal (porta USB externa) para a captação dos dados fiscais;
  • Deve ter memória de registro de ponto onde os dados serão armazenados e não poderão ser alterados ou apagados;
  • É obrigatória a emissão de comprovante de marcação a cada registro efetuado no REP;
  • Estabelece os requisitos para os programas que farão o tratamento dos dados oriundos do REP;
  • Estabelece os formatos de relatórios e arquivos digitais de registros de ponto que o empregador deverá manter e apresentar à fiscalização do trabalho.

Regulamentação da portaria 373 do MTE

Seu intuito é regulamentar formas ainda mais modernas e eficientes para o controle de jornada de trabalho.

O controle de ponto dos funcionários não é obrigatório para todas as empresas.

De acordo com a legislação de controle de ponto, o controle de apenas é obrigatório para empresas que têm mais de dez colaboradores. Podendo acontecer por registro de ponto manual, mecânico ou eletrônico.

Caso seus funcionários queiram fazê-lo, esta portaria regulamenta que os sistemas alternativos eletrônicos não devem admitir:

I – restrições à marcação do ponto;
II – marcação automática do ponto;
III – exigência de autorização prévia para marcação de sobrejornada;
IV – a alteração ou eliminação dos dados registrados pelo empregado.

Para fins de fiscalização, os sistemas alternativos eletrônicos deverão:

I – estar disponíveis no local de trabalho;
II – permitir a identificação de empregador e empregado;
III – possibilitar, através da central de dados, a extração eletrônica e impressa do registro fiel das marcações realizadas pelo empregado.

Quais os tipos de controle de ponto?

Primeiramente, o ponto eletrônico não é obrigatório por lei, ele é apenas regulamentado e aceito por lei.

Existem outros tipos de controle que podem ser utilizados, alguns deles são:

  • Livro ponto;
  • Anotação ou assinatura em cartão ponto;
  • Relógio com com identificação de código de barras;
  • Biometria;
  • Ponto digital.

Por que o controle de ponto pode aumentar sua produtividade?

A produtividade está fortemente ligada a melhoria da utilização do tempo de trabalho.

E como o ponto dos funcionários é sobre o tempo de trabalho de sua equipe, fica claro que ambas questões estão conectadas. Seus principais benefícios são:

Evitar processos trabalhistas

Só em 2018, foram registrados 32.476 processos trabalhistas referentes a horas extras. Ter esse controle irá poupar a empresa de receber processos trabalhistas,uma vez que ela está cumprindo a lei.

Gestão de Ponto

Permite que a empresa faça uma gestão efetiva, visualizando todos os déficits da empresa, os atrasos, faltas e até mesmo horas extras.

Dessa forma é possível promover ações mais eficientes que vão melhorar o desempenho do planejamento da sua empresa.

Redução de custos e erros operacionais

Redução dos erros na folha de pagamento, os registros impedem pagamentos indevidos.

Além do mais, a empresa fica respaldada juridicamente através dos registros da frequência do trabalhador. Podendo provar, caso venha a sofrer alguma acusação trabalhista no futuro.

Todo o gestor deve contar com ferramentas que resultem em alta produtividade. uma delas é o controle do ponto de funcionários.

A outra é contar com um sistema de gestão completo como o Hábil Empresarial.

Conheça este software e tenha melhores resultados na produtividade do seu empreendimento!

Espero que tenha gostado do nosso artigo. Confira também este eBook gratuito e aprimore sua gestão empresarial ainda mais:

 

Melhore sua produtividade através do controle de  ponto dos funcionários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *